NOTÍCIAS

11 JUL 2018

Policiais feridos em serviço enfrentam depressão e sequelas após serem aposentados por invalidez

Fonte: UOL

Os amigos buscam animar Vaz e fazê-lo sair de casa. Mas ir para a rua me magoa mais. Fico triste de ouvir o barulho das pessoas e não poder ver, lamenta o ex-soldado da PM. Se eu pudesse voltar a enxergar, eu seria o homem mais feliz do mundo.

- Diretoria Jurídica - Márcio Azevedo

Nestes 90 ANOS PRF temos que compreender que não basta cuidar apenas do contracheque do policial, em negociações salariais, ou dos direitos dos policiais, em ações judiciais.

Temos que ampliar a consciência de que a Categoria PRF precisa se unir para fazer mais do que isto e também cuidar da saúde corporal e mental.

Da saúde do corpo, com incentivo ao esporte entre PRFs e monitoramento constante com incentivo aos exames médicos periódicos.

Da saúde da mente dos nossos policiais, ativos ou aposentados, com psicólogos, psiquiatras e neurologistas disponíveis, principalmente para atenção pós trauma daquele que passou, seja por aposentadoria precoce, seja por um evento de troca de tiro onde tenha, no cumprimento do dever, tirado a vida de outro alguém, seja aquele que se mostra depressivo, afastado do grupo social que sempre gostou de integrar.

É desafio do Sistema Sindical PRF e da Casa do Inspetor, buscarem esta atenção integral aos seus filiados, fazendo nos próximos 90 anos, muito mais para cada um de nós.

Avante todos nós, pois o lema é UNIR PARA VENCER!

CONVÊNIOS

TODOS

GALERIAS

TODAS

OUTRAS NOTÍCIAS

TODAS